Blog

O que é, como funciona e outras questões sobre o Open Banking

A maneira que as pessoas estão acostumadas a criar uma conta em um banco e outras instituições financeiras é cheia de processos: solicitação e confirmação de dados e demora da aprovação. Com o Open Banking tudo isso muda, já que ao ter seus dados cadastrados uma única vez, o usuário poderá usá-los por tempo indeterminado em qualquer lugar.

Criado há alguns anos no Reino Unido, o Open Banking se espalhou pelo mundo devido às suas vantagens, que são a praticidade no compartilhamento de dados tendo como garantia a segurança e facilidade nos processos. Aqui no Brasil, esse sistema foi aprovado pelo Banco Central, o qual desenvolveu as condições de implantação no país.

Se você já ouviu falar sobre o Open Banking, mas está cheio de dúvidas sobre o assunto, fique tranquilo, pois a GetCard preparou este conteúdo para explicar de forma simples tudo o que você deve saber sobre esse sistema que chega aos clientes finais em julho de 2021. Veja os próximos tópicos e aproveite!

O que é o Open Banking?

 

O Open Banking (Sistema Financeiro Aberto), é uma solução que chegou ao Brasil, tendo como princípio o compartilhamento de dados entre empresas do ramo das finanças. Tudo isso a fim de melhorar a experiência dos usuários, permitindo que os mesmos tenham um maior controle das suas finanças pessoais.

Com o Open Banking, o cliente de um banco, por exemplo, pode vincular seus dados em outras instituições, permitindo que suas informações sejam fluidas para onde ele quiser, assim, ele será capaz de comparar serviços, taxas e até mesmo os próprios bancos, assim, poderá decidir quais soluções mais se adequam com suas necessidades.

De acordo com o Banco Central (BC), hoje em dia uma instituição não vê o relacionamento do cliente com outra, assim, tem mais dificuldade de competir por esse cliente e não são capazes de apresentar serviços melhores e que realmente garantem benefícios. Já com o Sistema em funcionamento (mediante aprovação do usuário), as instituições se conectam de forma direta.

Ainda segundo o BC, o cliente pode se sentir seguro caso ele aceite que seus dados sejam compartilhados entre instituições financeiras, tendo em vista que esse processo é feito em um ambiente com segurança de ponta e pode ser encerrado pelo usuário a qualquer momento que ele desejar.

Como surgiu o Open Banking?

O Sistema Financeiro Aberto foi criado por volta do ano de 2015 no Reino Unido, tendo em vista que o sistema bancário britânico não é tão concentrado como o brasileiro, o que tornou todo o processo muito mais fácil de ser implementado. Hoje, vários países ao redor do mundo estudam a sua implementação e no Brasil já foi aprovado pelo Banco Central.

Até o Sistema ser inteiramente aplicado no país, será passado por 4 fases, nas quais consistem em: disponibilização das informações dos produtos e serviços para o público, em seguida, os clientes poderão fazer a solicitação do compartilhamento de informações. Depois disso, terá a possibilidade do compartilhamento de serviços e, por fim, os dados dos demais serviços financeiros poderão fazer parte do escopo de todo o Sistema.

Como funciona?

O Open Banking funciona da seguinte maneira: se o indivíduo, cliente de um banco específico, deseja que os seus dados sejam compartilhados com um segundo banco, ele terá que dar início ao processo de liberação dos dados. De forma resumida, deverá pedir o compartilhamento na empresa que ele ainda não é cliente.

Dessa forma, essa empresa comunicará o banco no qual ele já é cliente para pedir o acesso, assim, o banco inicial confirmará com o cliente se ele realmente fez a solicitação dos dados. Caso o cliente confirme, enviará as informações cadastradas para a empresa que fez a solicitação.

Para deixar ainda mais claro como é o funcionamento do Open Banking, veja um novo exemplo: ao utilizar esse sistema, o cliente de um banco X pode fazer a cotação de taxas que ele teria que pagar caso ele solicite um empréstimo pessoal no banco Y somente pelo compartilhamento de dados.

Assim, esse cliente não tem que criar uma conta no banco Y, tendo em vista que esse banco solicita o acesso aos dados para o banco X, que somente permite o acesso se o cliente fizer a liberação. Ao ter a posse de dados, a empresa que enviará a cotação do empréstimo pessoal poderá fazê-lo de forma mais rápida e segura.

O Open Banking é seguro?

Todas as instituições participantes do Open Banking estarão sob

constante acompanhamento do Banco Central, no qual avaliará se o Sistema está sendo realizado de forma correta, podendo ainda punir as instituições que não seguirem os padrões pré-estabelecidos.

Por isso, o Open Banking é seguro, pois como o BC prevê a aplicação de multas como até mesmo a possibilidade de decretar a falência da instituição que não seguir as regras, todas elas terão que agir de forma transparente em todas as fases do contato com o cliente final.

Todas as instituições financeiras terão o Open Banking?

As instituições financeiras brasileiras de grande porte ou que tenham atividade internacional deverão participar do Open Banking, como o Bradesco, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Itaú, Santander, BNDS, entre outros. As instituições menores e que estão reguladas pelo BC também poderão participar.

Outras empresas como PicPay, Nubank, entre outras, terão a possibilidade de definir se vão participar do Sistema. É válido salientar que participar do Open Banking garante vários benefícios, tendo em vista que as empresas conseguirão receber dados dos concorrentes, no entanto, também deverão compartilhar os seus dados.

Diferenças entre o Open Banking e Pix

Quando o Sistema surgiu no Brasil, surgiram boatos de que ele é como o Pix – formato de pagamento instantâneo – mas eles não possuem relação direta, tendo em vista que o Open Banking é uma combinação de regras na qual o sistema financeiro do país poderá atuar.

Porém, o Pix é uma solução que pode colaborar com o Sistema de, tendo em vista que ambos envolvem o compartilhamento de informações para movimentar dinheiro de maneira instantânea. Para saber mais o que é Pix e como utilizar essa solução no seu dia a dia, confira o nosso post no blog.

Por fim, até aqui você pode compreender o que é o Open Banking e como funciona. Agora, se você tiver alguma dúvida sobre o assunto, compartilhe conosco nos nossos principais canais de comunicação, que teremos o prazer em sanar todas as suas questões e te ajudar a ter ainda mais autonomia financeira.

Aproveite também para compartilhar este conteúdo com as pessoas que você conhece e que, assim como você, também têm interesse em ler informações relacionadas ao universo financeiro e suas soluções.

Posts relacionados

Previsão de vendas: o que você precisa saber

Previsão de vendas: o que você precisa saber

Você sabe o que é previsão de vendas? Ou melhor, você sabe como fazer o cálculo correto? Caso a resposta seja não, chegou a hora de entender de uma vez por todas o que são as previsões de vendas. De uma forma resumida, a previsão de vendas funciona como uma atividade relacionada ao controle de

Leia Mais »

Condições de pagamento: como oferecer maior variedade em seu negócio

Vender é sempre a principal solução para qualquer negócio. Mas essa solução, apesar de parecer simples, não é nada fácil. A ciência de vender é rica e cheia de nuances, especialmente quando falamos das condições de pagamento, que tocam justamente no ponto mais sensível dessa relação. Oferecer as melhores opções exige conhecimento e preparo. As

Leia Mais »
gateway

Gateway de pagamento: como e porque usar em seu e-commerce

A compra através de e-commerces aumentou em 73,88% no de 2020, confirmando de vez sua popularidade, comodidade e também o aumento na acessibilidade para compras em ambiente online, viabilizada por diferentes soluções que vêm transformando os hábitos de consumo do brasileiro, e o gateway de pagamento é uma das soluções mais importantes a otimizar esse

Leia Mais »